Irã convoca países muçulmanos para se unirem contra os EUA e Israel
27/04/2018 10:45 em Mundo Cristão

Ali Khamenei diz que se Trump romper acordo nuclear, "consequências virão"

O líder supremo do Irã, Ali Khamenei, fez uma convocação nesta quinta-feira (25) a todos os países muçulmanos. “É preciso que nos mantenhamos unidos perante os EUA e outros inimigos”, afirmou, numa citação indireta a Israel, a quem vem ameaçando de guerra desde fevereiro.

Às vésperas de ser anunciada a decisão de Donald Trump sobre uma possível revisão do acordo nuclear com o Irã, Khamenei disse que seu país “resistirá às tentativas de intimidação” de Washington. O líder religioso que tem forte influência política mencionou que  “consequências virão” caso Trump desfaça o que foi acordado por Obama.

Durante sua participação no Concurso Internacional de Corão, realizado em Teerã, disparou: “A nação iraniana resistiu com sucesso durante os últimos 40 anos perante as tentativas de intimidação dos poderes arrogantes e seguirá resistindo. Hoje, suas capacidades e poder aumentaram mais do que nunca”.

 

Também afirmou que o presidente americano “humilhou” os muçulmanos ao comentar recentemente que alguns países árabes “não sobreviriam nem uma semana” sem a proteção dos EUA.

O recado de Khamenei é que “se os muçulmanos aplicarem as doutrinas do Alcorão, os EUA não poderão ameaçar e amedrontar as nações e países muçulmanos”. Ele lamentou que alguns Estados muçulmanos tenham rompido a união com outras nações do mesmo credo e tenham se aliado a Israel, numa referência à recente aproximação entre Tel Aviv e Riad.

 

“Alguns governos imprudentes e ignorantes da nossa região atacam desumanamente outros países e cometem crimes horrendos contra pessoas inocentes”, acusou Khamenei, mencionando o caso do Iêmen, onde a coalizão árabe liderada pela Arábia Saudita faz bombardeios constantes. Na Síria, os sauditas estão contra o governo de Bashar al-Saad, que é muçulmano.

Este foi o segundo discurso do aiatolá Ali Khamenei este mês, onde menciona os EUA e Israel como os inimigos do mundo muçulmano.

fonte gospel prime

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!