Historiadores dizem que Jesus tinha pele, olhos e cabelos escuros
28/03/2018 17:26 em Mundo Cristão

Historiadores tentam reconstruir como seria a imagem de Jesus seguindo os traços da população israelense do século I

A imagem de Jesus como homem branco, olhos azuis e cabelos compridos é contestada por diversos historiadores que, dada a região de Israel, garantem que o Messias não tinha características tão europeias como é retradado em pinturas e imagens.

 

Para esses pesquisadores, Jesus era moreno, baixinho e mantinha os cabelos aparados e se parecia muito como os outros judeus de sua época. As ausências de elementos sobre a vida de Jesus, inclusive sua aparência, sempre volta a ser discutidas em épocas como a Páscoa e o Natal, celebrações cristãs comemoradas em todo o ocidente.

A aparência física do Filho de Deus é questionada ainda por não ter na Bíblia nenhum detalhe sobre isso. “Nos evangelhos ele não é descrito fisicamente. Nem se era alto ou baixo, bem-apessoado ou forte. A única coisa que se diz é sua idade aproximada, cerca de 30 anos”, comenta a historiadora neozelandesa Joan E. Taylor.

Ela está lançando um livro sobre este assunto com o título de “What Did Jesus Look Like?” [O que Jesus Parecia? – em tradução livre], fruto de seu trabalho como professora do Departamento de Teologia e Estudos Religiosos do King’s College de Londres.

Para o historiador André Leonardo Chevitarese, professor do Instituto de História da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e autor do livro “Jesus Histórico – Uma Brevíssima Introdução”, a falta de relatos sobre a aparência de Jesus mostra que os discípulos não se importavam com ela.

“Essa ausência de dados é muito significativa. Parece indicar que os primeiros seguidores de Jesus não se preocupavam com tal informação. Que para eles era mais importante registrar as ideias e os papos desse cara do que dizer como ele era fisicamente”, declarou ele à BBC.

Aliás, o canal BBC, também de Londres, lançou em 2001 um documentário onde o especialista forense em reconstruções faciais britânico Richard Neave, usava seus conhecimentos e ferramentas para reconstruir a imagem de Jesus mais próxima da realidade.

Para isso, ele utilizou três crânios do século 1, de antigos habitantes da mesma região onde Jesus teria vivido, ele e sua equipe recriaram, utilizando modelagem 3D, como seria um rosto típico que pode muito bem ter sido o de Jesus.

Esqueletos de judeus dessa época mostram que a altura média era de 1,60 m e que a grande maioria deles pesava pouco mais de 50 quilos. A cor da pele mais morena é uma estimativa.

“Os judeus da época eram biologicamente semelhantes aos judeus iraquianos de hoje em dia. Assim, acredito que ele tinha cabelos de castanho-escuros a pretos, olhos castanhos, pele morena. Um homem típico do Oriente Médio”, afirmou Taylor.

O designer gráfico brasileiro Cícero Moraes, especialista em reconstituição facial forense com trabalhos realizados para universidades estrangeiras segue este mesmo entendimento. “Certamente ele era moreno, considerando a tez de pessoas daquela região e, principalmente, analisando a fisionomia de homens do deserto, gente que vive sob o sol intenso”, comenta.

Da Redação JM Notícia

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!