Acontecimentos em torno dos 70 anos de Israel cumprem profecias bíblicas, diz pastor
28/03/2018 08:57 em Mundo Cristão

O reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel e os 70 anos da criação do Estado, são encarados como o cumprimento das profecias bíblicas.

O mundo inteiro estará com os olhos voltados para Israel em 14 de maio, dia que será marcado pela celebração dos 70 anos da Independência de Israel e inauguração da embaixada dos Estados Unidos em Jerusalém.

O reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel, juntamente com os 70 anos da criação do Estado, é encarado como o cumprimento das profecias bíblicas sobre o fim dos tempos. De acordo com o pastor Geraldo Denardi, líder do ministério Íntimo do Pai, este fato pode ser compreendido através das palavras ditas por Cristo.

O pastor observa que após Jesus confrontar os líderes religiosos da época, ele se amaldiçoou uma figueira quando voltava de Betânia. “Jesus amaldiçoou a figueira porque nela só havia aparência. Ele não amaldiçoou Israel (a figueira é um dos símbolos que representa Israel), mas sim o sistema religioso que fazia com que o povo não tivesse discernimento sobre os tempos”, esclarece Denardi.

No monte das Oliveiras, quando Jesus falou aos seus discípulos sobre os sinais do fim dos tempos, ele disse: "Aprendam a lição da figueira: quando seus ramos se renovam e suas folhas começam a brotar, vocês sabem que o verão está próximo. Assim também, quando virem todas estas coisas, saibam que ele está próximo, às portas. Eu lhes asseguro que não passará esta geração até que todas essas coisas aconteçam” (Mateus 24:32-34).

Segundo o pastor Denardi, estas palavras de Jesus são essenciais para a compreensão do momento atual de Israel e do mundo. “Essa é a evidência mais clara: a geração que visualizar a figueira florescendo será a geração que irá experimentar o maior peso da glória de Deus. Uma geração tem a duração de 70 anos. No dia 14 de maio, o mundo todo vai estar assistindo o reconhecimento de Jerusalém”, explica.

Denardi destaca que seis dia após a celebração dos 70 anos de Israel, será comemorado o dia de Pentecostes, em 20 de maio. “Eu creio que um portal de glória vai se abrir. Em Pentecostes, Deus capacitou a igreja para operar obras magníficas e impactantes. Então algo vai acontecer. Eu creio nisso de todo o coração”, declara o pastor.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!